Carta Pública – Saneamento Urbano da Cidade de Évora

Carta Pública

Saneamento Urbano da Cidade de Évora

 

Exmo. Senhor

Carlos Pinto de Sá

Presidente da Câmara Municipal de Évora

 

Évora já não é o que era. Évora está pior. Évora está suja!

Não é preciso andar muito para encontrarmos sinais de falta de cuidado com a limpeza e a manutenção da nossa cidade.

Em volta da muralha, o que era para ser um espaço verde, está a tornar-se num espaço cheio de ramos e ervas que por pouco não chegam à estrada, destruindo assim um dos pontos de acesso e cartão de visita da cidade. Sendo certo que já começaram a ser tomadas medidas, precisamos de certezas relativamente à manutenção daquele espaço tal e qual como foi imaginado de início.

É chocante passar por algumas zonas da cidade e nela encontrar vários sacos de lixo espalhados no passeio. Por todo o lado crescem ervas e ramos secos colocando em causa a segurança dos munícipes como há bem pouco tempo tivemos oportunidade de assistir. É ainda mais chocante estar no principal ponto turístico da cidade e ver eborenses e turistas incomodados com o cheiro a lixo que se faz sentir.

Em todas as freguesias há sinais de falta de limpeza e de cuidado com a manutenção das estradas e dos passeios.

Para os peões o cenário não muda. Com os passeios repletos de ervas e de buracos, torna-se quase impossível a passagem em segurança.

Será preciso acontecer alguma tragédia para que vejamos a Câmara Municipal de Évora a actuar?

Foi de facto impressionante ver o empenho da Câmara Municipal e dos seus funcionários na reabilitação de espaços pertencentes a proprietários privados.

Pena é que tal empenho não se veja nos espaços públicos da responsabilidade da Câmara Municipal de Évora.

Uma cidade património mundial e capital de distrito merece mais. Muito mais!

Entristece-nos ver o que Évora já foi e no que Évora se está a tornar sem que os seus órgãos executivos se mostrem minimamente preocupados em actuar. Não podemos continuar a ver a nossa cidade a degradar-se sem nada fazermos.

Assim, questionamos directamente o Sr. Presidente relativamente aos passos que pretende tomar para devolver a higiene e a limpeza aos habitantes de Évora e a todos aqueles que diariamente a visitam.

Temos claro outras medidas previstas que cremos desnecessárias se V. Exa e a sua equipa começarem a devolver à cidade aquilo que a têm feito perder ao longo deste tempo.

Neste sentido gostaríamos de ver esclarecidas as seguintes questões:

1 – Quais as medidas efectivas que irão ser tomadas a curto e longo prazo para que esta situação termine em definitivo?

2 – Atendendo ao recente desbloqueio de verbas pelo Governo, qual o número de trabalhadores a contratar para a rápida resolução desta questão?

3 – Quais as garantias existentes para a regular manutenção das máquinas de limpeza, evitando assim o mau cheiro sentido por habitantes e visitantes?

Entretanto continuaremos atentos e a denunciar todos os casos que todos os dias nos vão chegando.

Évora merece mais e continuaremos a lutar pela beleza que sempre a caracterizou.

 

Évora, 07 de Setembro de 2016

 

Secretariado Concelhio da JS Évora

Podes consultar aqui a Carta Pública em PDF